sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Vamos cantar as janeiras

Em Dia de Reis  alunos da escola acompanhados pela professora de Música, pela Coordenadora de Escola, educadora de infância e assistentes operacionais visitaram a EB de Corroios para cantarem as janeiras. Dos mais pequeninos aos mais crescidinhos todos cantaram muito bem. Uma delícia! 
Partilhamos convosco um pequeno excerto desta atividade que  mantém viva uma das nossas tradições. Pena não podermos mostrar as imagens sem distorcer.
video

Parabéns a todos!

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Reis Magos



Na véspera do Dia de Reis deixamos o poema que se segue:

Os reis magos

São três e chegam de longe
com um sonho na bagagem:
querem estar com o menino
antes que finde a viagem.

São magos do Oriente,
mas não são magos de rua;
acreditam nos cometas,
nas estrelas e na lua.

São os magos viajantes
que resistem à fadiga,
seguindo o rasto de luz
de uma estrela que é amiga.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017


Celebração da época Natalícia



Trabalho de alunos, professores, encarregados de educação e assistentes operacionais da EB1 D. Nuno Álvares Pereira, para celebrar a quadra que termina dia 6, Dia de Reis.





Parabéns a todos!

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Requisições domiciliárias -1º período

A biblioteca escolar em articulação com as professoras titulares promovem as requisições domiciliárias como uma das formas de incentivo à leitura de modo a induzir nos alunos o gosto pelos livros e o prazer da leitura.
Todas as turmas, com exceção do 1º ano que vai iniciar as requisições no 2º período, passaram pela biblioteca e procederam à requisição de livros. Trata-se de uma atividade que se pretende semanal, o que nem sempre é possível tal como revelam os números.



As turmas do 2º e 3º ano estão de parabéns pelo número de requisições que fizeram durante o primeiro período!

A importância da leitura

O gosto pelos livros e pela leitura deve ser incentivado desde a mais tenra idade, primeiro através da imagem e do contar ou ler histórias e depois através da leitura orientada ou individual, pelo que o empenho nesta área dos encarregados de educação, educadores e professores num trabalho colaborativo com as bibliotecas escolares e municipais se reveste da maior importância. É bem verdade que de “pequenino se torce o pepino”.

Pesquisas do mundo todo mostram que a criança que lê e tem contato com a literatura desde cedo, principalmente se for com o acompanhamento dos pais, é beneficiada em diversos sentidos:

sábado, 24 de dezembro de 2016

Missa do Galo

A poucas horas da Consoada deixo o texto

A Missa do Galo
Na noite de breu do meu Alentejo, quando o Natal se avizinhava e o 24 de dezembro caminhava, horas tardias, para a Missa do Galo, havia no ar fumo e cheiro a azinho queimado nas lareiras e o agradável odor do azeite a fritar as filhós e as azevias.
De vez em quando, das pedras da rua, chegavam-nos passos apressados de bota alentejana cardada a caminho do aconchego  da lareira. Da porta da rua vislumbravam-se, ao fundo da rua, os vultos envoltos em capotes e samarras de pele de raposa.
Noite dentro, meia-noite nascida, a igreja acolhia o ritual da Missa do Galo e beijava-se a imagem do Menino Jesus.
O presépio era construído, semanas antes, com o mais belo musgo das pedreiras da ribeira do Mato  Brito que a meninada da catequese recolhia com o ânimo e a alegria de operários que recolhem os elementos e os materiais para a construção do mundo da sua imaginação: o presépio da igreja da aldeia, com todas as figuras a que tinha direito, segundo os cânones de então.
Volto sempre ao Natal da minha aldeia.
Por vezes recordando, mas volto sempre, que essa é a grande capacidade da nossa imaginação: voltar sempre ao lugar da nossa felicidade que é quase sempre o lugar onde fomos meninos. (p.45)


Porfírio, Manuel, (2016).30 Contos de Réis e outras histórias. Lisboa: Edições Colibri